5 destinos rurais no cinema: o espaço enquanto personagem

O cinema português, contador de histórias e quadro da vida social ao longo de várias épocas, está profundamente ligado à vida rural do país. Desde os primeiros filmes até à atualidade, vários realizadores escolhem a ruralidade lusa para uma das suas obras.

Muitas vezes, essa ruralidade impõe-se de tal forma que transcende o papel de mero espaço de acção para afirmar-se enquanto personagem incontornável da narrativa. Assim, e pegando num turismo rural para cinéfilos, passamos por 5 filmes portugueses onde o meio rural é protagonista:

Mulheres da Beira (1923, Rino Lupo)
Mulheres da BeiraRino Lupo, 1923
O realizador italiano que se apaixonou pelo sol português realizou este filme passado em Arouca. A história conta os devaneios amorosos de Aninhas, uma jovem do campo que sonha com riqueza e amor.

Uma Abelha na Chuva (1972, Fernando Lopes)
Uma Abelha na ChuvaFernando Lopes, 1972
Adaptação do romance homónimo de Carlos de Oliveira, cuja ação decorre na região de Cantanhede (distrito de Coimbra), retrata um país pobre e isolado, e a vida social sob o totalitarismo. “Um universo rural imobilista e opressivo, quebrado por ausências, desencontros ou silêncios” (José de Matos-Cruz, Cais do Olhar – 1999; Cinemateca Portuguesa).

Trás-os-Montes (1976, António Reis e Margarida Cordeiro)
Trás-os-MontesAntónio Reis e Margarida Cordeiro, 1976
Filmado na região do norte do país que lhe deu o título, as suas imagens fluem como um verdadeiro sonho cinematográfico. Testemunho da tradição rural portuguesa, pode ser descrito como “um hino ao interior do nosso país (…), um exercício de nostalgia, da busca de um passado que existe (…)”. (fonte)

Silvestre (1981, João César Monteiro)
SilvestreJoão César Monteiro, 1981
Baseado em dois contos populares (“A donzela que vai à guerra” e “A mão do finado“, do ciclo “Barba Azul”), o filme de César Monteiro passa-se em Trás-os-Montes e conta a história de D. Rodrigo, um varão sem herdeiros que decide casar as suas duas filhas (uma delas ilegítima).

Vale Abraão (1993, Manoel de Oliveira)
Vale AbraãoManoel de Oliveira, 1993
O clássico de Manoel de Oliveira baseado no romance homónimo de Agustina Bessa-Luís tem por cenário o imponente vale do Douro. Conta a história de Ema (a “Bovarinha”), o seu gosto pelo luxo, um casamento sem amor, os seus amantes e ilusões.

A vida rural continuará certamente a influenciar a produção artística nacional, sobretudo no grande ecrã. Conhece outros filmes nacionais cuja narrativa se passe no meio rural? Partilhe-os nos comentários abaixo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *