Category Archives: Proprietários Toprural

Os melhores jardins Toprural: qual o seu preferido?

Com a chegada da Primavera vêm também dias mais solarengos. E se fizermos Turismo Rural, o que apetece mesmo é um alojamento com jardim.

O jardim é um espaço ideal para descanso ou convívio: ler um livro em sossego, fazer um churrasco, jogar com as crianças, brincar com o animal de estimação, etc. Pode ser também o lugar perfeito para um pôr-do-sol único, e assim acabar o dia com “chave de ouro”.

Decidimos assim realizar um concurso primaveril para tentar descobrir qual será o “melhor jardim” Toprural.

De forma a elegê-lo, precisamos da sua ajuda: das fotos abaixo, clique naquela que ache a mais apelativa. Será então reencaminhado(a) para o Facebook, onde deverá fazer “Like”/“Gosto” na respectiva foto.

As votações decorrerão até 12 de Maio (até às 23:59!) e anunciaremos o jardim vencedor no dia 13 do mesmo mês.

Desde já o nosso obrigado por participarem, e boa sorte para os proprietários!


Adegas do PicoSão Roque do Pico, Açores


Arcos HouseArcos de Valdevez, Viana do Castelo


Casa da Maragossa  – Valpedre, Porto


Casas do AreeiroFaial, Açores


Duas QuintasSilves, Faro


Quinta de PindelaCruz, Braga


Quinta Dom JoséVila Verde, Braga


Quinta Souto CovoReriz, Viseu

Veja o álbum completo no Facebook da Toprural

Convento da Provença, eleita a casa com “a melhor piscina”

Esta foto é a representante da propriedade do Convento da Provença, que permitiu a esta casa vencer o prémio na votação da Melhor Piscina, com a maioria dos votos da nossa comunidade no Facebook.

Trata-se certamente de um local privilegiado: localizada na Ribeira de Nisa, esta piscina oferece vistas sobre o Parque Natural da Serra de S. Mamede.

Para conhecer mais sobre o local, contactámos o proprietário, João Carlos Guerra Pinto, que nos brindou com mais detalhes sobre o Convento da Provença e o seu funcionamento como alojamento rural desde 2007. Também descobrimos que a água da piscina provém das minas debaixo da propriedade.

Contou-nos o proprietário que “o Convento […] remonta à baixa Idade Média, tendo a sua recuperação sido efectuada com rigor de molde a recriar um ambiente histórico com uma componente museológica que permite aos clientes desfrutar da riqueza patrimonial, assim como todo o exterior do Convento onde se encontra inserida a piscina, a qual permite desfrutar de toda a beleza da paisagem da área protegida, além da qualidade da água, rica em silício e proveniente de minas existentes na propriedade.”

Quando falámos sobre quais os segredos para proporcionar uma boa estadia, João afirma que “o segredo reside na qualidade dos serviços prestados, proporcionando um bem estar ao cliente com as características especiais das instalações, com a componente museológica, e especial referência à qualidade, conforto e decoração dos quartos.”

Claro que grande parte do sucesso da propriedade não se deve apenas ao serviço, nem ao seu “pequeno-almoço ou às suas refeições regionais (quando solicitadas)”. Existe também uma necessidade recreativa que é atendida por uma sala de jogos, sala para crianças e claro, a piscina exterior. Tudo isto complementado pela “paisagem, o sossego, os espaços exteriores, o conforto das instalações, a hospitalidade, além da proximidade de locais turísticos”.

Para tirar o maior proveito da zona, o proprietário recomenda-nos várias coisas, como por exemplo:

  • Passeios pedestres pela área envolvente do Convento e na área abrangida pelo Parque Natural da Serra de S. Mamede.
  • Visitas a locais históricos, como o centro histórico de Portalegre, destacando os vários museus, e em especial o excepcional Museu de Tapeçarias de Portalegre.
  • Visita pedestre à vila medieval de castelo de Marvão e à vila de Castelo de Vide – Sintra do Alentejo, com a sua judiaria bem preservada, a pitoresca vila de Alegrete, a vila do Crato, e a Coudelaria de Alter do Chão entre outras.
  • Recomenda-se também uma visita às ruínas da antiga cidade Romana de Ammaia e aos vários monumentos megalíticos da região.
  • A gastronomia de toda a zona não fica atrás, pelo que o encorajamos a provar a comida da zona.

Nota especial: originalmente, o sorteio estava pensado para durar uma semana. Devido às votações, tivemos que estender o prazo. Parece-nos sensato, portanto, comentar também a piscina do Monte Falperras, que era a casa ganhadora naquele momento.

Piscina Montefalperras

No Montefalperras, os hóspedes encontrar-se-ão rodeados de tranquilidade absoluta, numa casa onde a tradição se encontra com os tempos modernos, sendo de notar um toque minimalista mas completamente virado para a qualidade e conforto. E depois de passear sob o calor alentejano e querermos um pouco de silêncio e um bom descanso em confortáveis camas à sombra de uma oliveira, eis então o terreno da propriedade, onde obviamente se destaca a magnífica piscina.

Desta somos brindados com uma vista típica alentejana, e onde se avista também a bonita albufeira do Alqueva. Estar ali a apreciar o fim de tarde de um dia de Verão é o ideal para recuperar energias. Seja em fotos ou assim que a observamos ao vivo, a piscina convida-nos de imediato a apreciá-la: minimalista e com um look moderno, é uma visão irresístivel e que complementa o Monte, contribuindo – em paralelo com a qualidade da casa e o serviço amigável – para que seja um refúgio muito especial entre os destinos rurais.

Escolha as casas rurais com as piscinas mais refrescantes

Com o calor em pleno auge, os veraneantes tendem a escolher casas rurais com piscinas. Na Toprural decidimos fazer um concurso para descobrir quais são as “melhores piscinas“: aquelas que localizadas num ambiente rural, nos oferecem paisagens deslumbrantes, diversão e acima de tudo, a possibilidade de relaxar e desfrutar com toda a comodidade do melhor que o ambiente tem para nos oferecer.

Podemos contar com sua ajuda? Basta clicar sobre a foto que mais o cativa, e será reencaminhado para o Facebook, onde deverá fazer “like” na respetiva piscina.

O seu voto poderá decidir qual a casa rural “com a melhor piscina.” As votações decorrerão até ao próximo dia 02 de Setembro.

Desde já muito obrigado pela participação e boa sorte para os proprietários!

Piscina Casa Rural Residência Céu Azul
Residência Céu-AzulSão João Baptista, Leiria

Casa Rural Residência Céu Azul

Convento da Provença – Ribeira de Nisa, Portalegre

Casa Rural Residência Céu Azul

Leiras de Mondim – Pico de Regalados, Braga

Casa Rural Residência Céu Azul

Monte da Galrixa – Zambujeira do Mar, Beja

Casa Rural Residência Céu Azul

Montefalperras – Luz, Mourão

Casa Rural Residência Céu Azul

Sobrenatura – Gração, Viana do Castelo

Casa Rural Residência Céu Azul

Quinta do Sobral –  Figueiró dos vinhos, Leiria

Casa Rural Residência Céu Azul

Quinta de Santo António – Sá, Viana do Castelo

Casa Rural Residência Céu Azul

Villa Augusta & SPA – Lourisela, Aveiro

Casa Rural Residência Céu Azul

Quinta da Boa Viagem – Areosa, Viana do Castelo

Como criar um blog para a sua casa rural

Um blog é um sitio web onde periodicamente pode atualizar conteúdos relacionados com a sua casa rural e ordená-los cronologicamente, sendo o primeiro artigo o mais recente. É uma ferramenta ideal para manter o público atualizado onde poderá comentar e partilhar as suas novidades nos meios sociais.

Alguma vez se dedicou a escrever um blog? Vejamos como fazer do seu blog a chave da sua estratégia online.

Wordpress e blogger

Para iniciar a criação do seu blog, deverá escolher um dos muitos sistemas de gestão de conteúdo que existem na web como: wordpressbloggertypepad, etc.  São de fácil utilização e gratuitos. Nós utilizamos a versão de download wordpress.org que requer a utilização de um servidor externo, é mais personalizável e permite incluir diferentes widgets (aplicações). No entanto, se preferir um blog mais simples, recomendamos a utilização de qualquer uma das outras plataformas acima mencionadas.

Assim que esteja familiarizado com a ferramenta, deve escolher o layout (desenho) que mais goste! Posteriormente poderá alterar a aparência do seu blog, modificando o cabeçalho e o fundo com as fotografias do seu alojamento e mostrar ou ocultar os widgets que preferir (calendários, ligações a outros blogs, nuvem de tags, etc.).

 

Os blogs são compostos por artigos (posts) que possuem uma URL única denominada de permalink. Para dar maior visibilidade às suas entradas nos motores de busca como o Google, é recomendável que altere essa URL por outra que contenha as palavras-chave de busca e adicione etiquetas e categorias de busca a cada post.

Nos blogs é também frequente existirem páginas estáticas, onde os proprietários incluem informação sobre a sua casa rural.

No seu primeiro artigo pode dar as boas vindas aos seus leitores. Para não ficar sem ideias sobre o que escrever nos restantes artigos, recomendamos-lhe elaborar um brainstorming (chuva de ideias), anotando numa folha aqueles temas que vão surgindo na sua mente e que acredite que possam ser do interesse dos seus leitores.

Foto CC de hey paul

Aqui deixamos alguns exemplos:

Rotas e atrativos turísticos da região
Descreva todo o valor que a região possui: dê indicações de todos os seus locais favoritos, especialmente aqueles que não aparecem nos guias mas que certamente teem imenso encanto.

Atividades e workshops
Que se realizem na sua casa rural ou nas redondezas. Ambas as plataformas permitem incluir fotografias, mostrando assim aos seus leitores imagens de outros turistas que já disfrutaram da sua casa rural.

Histórias e relatos pessoais
Todos gostamos da proximidade, de nos reunirmos e de ouvirmos estórias em conjunto sobre as lendas do povo, os antigos hóspedes, os animais, as suas experiências.

Ofertas e promoções
Deve publicar as novidades sobre a sua casa rural, mas tente que o seu conteúdo não seja sempre comercial ou o seu público acabará por desaparecer.

Logo que tenha decidido sobre o que vai escrever, questione-se sobre a elaboração de um calendário  para que mantenha de forma organizada e controlada as suas publicações. As redes sociais como o Facebook, Twitter ou Google+ são uma boa forma de divulgar os seus artigos. Igualmente os seus leitores podem partilhar as suas entradas, através dos botões share (partilhar em inglês), das redes sociais.

Aconselhamos a que ganhe alguns “hábitos” na hora de escrever um blog, tais como:

Referenciar e ligar-se a outros blogs, quando são fonte de informação ou servem de complemento aos seus conteúdos.

Gerar uma comunidade em torno do seu blog, respondendo aos comentários dos seus leitores e comentando igualmente noutros blogs.

Respeitar as licenças de conteúdo relativamente a direitos de autor. Se necessita de imagens pode compra-las ou utilizar as que dispensam licenças como por exemplo em creative commons.

Pode ver mais conselhos sobre redes sociais em Turismo rural e Redes Sociais – Conselhos Toprural.

Esperamos que estes conselhos tenham sido úteis e em caso de já dispor, gostaríamos de conhecer a sua experiência.

Ferramentas práticas para analisar a sua comunidade nas redes sociais

Continuamos com a série Turismo Rural e Redes Sociais para explicar-lhe como analisar os resultados nas redes sociais e saber como evoluiu a sua comunidade de seguidores nas distintas redes sociais existentes. Vejamos como fazê-lo em passos muito simples:

1.- Familiarize-se com as estatísticas que algumas redes sociais proporcionam, como por exemplo:

Facebook Insights: integrado no Facebook, nele encontrará informação bastante interessante como gráficos da evolução dos seus fãs, dados demográficos, número de interacções, etc.); escolha a métrica que mais lhe interessa. Nós costumamos olhar para o “alcance total” para ver o grau de interacção dos utilizadores do Facebook com os nossos conteúdos (o dos nossos amigos, e dos amigos destes). Também convém analisar os resultados dos conteúdos das páginas, pois ajudá-lo-á a saber quais são os conteúdos que funcionam melhor.

Youtube Analytics: Dentro do canal de Youtube, aqui poderá ver o desempenho dos vídeos, os dados demográficos dos utilizadores, de onde vêm as visitas que visionam os seus vídeos, etc.

2.- O Twitter não dispõe de ferramentas de análise integrada, pelo menos gratuitas. Por esse motivo, sugerimos que experimente outras aplicações que analisam esta rede social, como por exemplo:

SocialBro, ferramenta de análise para Twitter

SocialBro: É uma ferramenta muito completa e gratuita que reúne informação de todos os seus seguidores, organizando-a e apresentando-a de forma muito útil e atractiva. Sugerimos experimentar esta aplicação e comprovar todos os dados que oferece: indicadores de influência, evolução de seguidores, utilizadores mais activos, as melhores horas para twittear, etc.

Ferramenta análise Twitter

Tweetstats: Ferramenta que ajuda a conhecer os dias em que se publicaram mais tweets, gráficos por horas de actividade, os usuários mais activos ou a quem se respondeu com maior frequência.

Tweeteffect: Com esta interessante ferramenta poderá saber quantos “followers” ganha ou perde em cada tweet.

Tweetreach: Uma ferramenta que oferece uma análise pormenorizada sobre o alcance dos tweets e a dimensão da sua conta no Twitter. Não é grátis, mas tem um preço bastante competitivo. Vale a pena, principalmente se tiver um evento importante com presença no Twitter e pretende um relatório detalhado.

3. – Abrir folha de cálculo e configurar o modelo KPIs (Key Performance Indicators) introduzindo os indicadores de seguimento. Deixamos aqui uma tabela de KPIs ( 233Kb – PDF) como exemplo. Na secção das colunas pode incluir a periocidade que deseja analisar, e nas linhas podem incluir-se os dados mais relevantes a examinar. Não se trata de analisar todos os dados mas de seleccionar aqueles que são mais convenientes.

A análise de dados não se deve tornar uma obsessão, pois nem sempre se conseguem os mesmos resultados: há semanas em que os utilizadores participam mais do que em outras, pelo que há que dedicar alguns minutos (nós fazemos isto uma vez por mês) a analisar as redes sociais, e não todos os dias.

No final de todo este processo de análise é importante saber se as interacções se tornam em conversões, isto é, se as interacções com a tua comunidade se traduzem em mais visitas à sua página da Internet ou ao seu perfil da Toprural. Para tal, existe o Google Analytics: é a ferramenta de topo de análise da Web que proporciona informação muito valiosa sobre o tráfico dirigido a uma página da Internet, de onde vêm essas visitas, quanto tempo passam em cada página, etc. Não é necessário ser-se um especialista para analisar os dados, apresentados em gráficos simples e intuitivos. Deixamos-lhe aqui este Manual do Google Analytics que explica como configurar a sua conta desde o início.

Já alguma vez utilizou estas ferramentas? Considera as redes sociais uma importante ferramenta para a divulgação do seu alojamento rural? Nós utilizamos as ferramentas que referimos neste post e umas quantas mais. Se acha que há alguma que vale a pena usar mas que não mencionámos neste artigo, pode dizer-nos nos comentários!