Category Archives: Roteiro

Oeste – Terra de Golfe

O Oeste é um local valioso e de muito interesse por ser rico em vestígios de dinossauros, belas praias e enseadas. A sua beleza natural fez com que o local virasse um moderno e promissor destino de golfe, onde o seu crescimento hoteleiro está completamente ligado ao desporto que a cada dia se alastra pela região. Jogadores e marcas internacionais do golfe estão ligadas a este lugar, devido aos nomes existentes nas instalações dos campos.

Lugar de beleza natural, o oeste apresenta uma grande variedade de ofertas culturais que proporcionam ao visitante excelentes roteiros com inúmeros locais para conhecer. Perfeito para quem aprecia o desporto do golfe e gosta de fugir da agitação das cidades, o Oeste oferece todo o conforto necessário para uma estadia tranquila. Para os mais aventureiros, a região está repleta de atividades.

1378910544

O Campo de Golfe da Praia d’El Rey é um dos campos mais conhecidos da Europa, foi desenhado por Cabell B. Robinson, par 73, tendo 18 buracos. Com um grande histórico de campeonatos, o campo fica num espaço que permite ao golfista apreciar o mar em alguns momentos das suas tacadas. Localizado em Vale de Janelas, Óbidos, o lugar faz com que os seus visitantes conheçam uma rica história ali fixada, como batalhas e o misterioso legado dos Cavaleiros Templários.

1378740208

O Campo Real localiza-se em Turcifal, Torres Vedras, e é rodeado por vinhas que preenchem a sua beleza natural onde os olhos dos jogadores são contemplados por maravilhas como as praias que cercam o lugar. A 30 minutos do norte de Lisboa e a 20 minutos da costa oeste, o Campo Real é um dos muitos campos que proporcionam ao visitante uma estadia rural repleta de tranquilidade, com atividades que os levam a lugares de vida livre e saudável. O Campo foi desenhado por Donald Steel, par 72.

1378909133

Também desenhado por Donald Steel, o Campo de Golfe do Bom Sucesso tem em sua localização uma zona de excelência, onde o campo composto por 18 buracos se encontra no meio de uma área florestal que oferece um panorama sem igual para a prática do golfe. De par 72, o local é visado por uma bela paisagem que junta a agitação do mar e a calma da lagoa de Óbidos.

A sua arquitetura é completamente desafiadora para os que gostam de superar as dificuldades do golfe, tanto quanto no campo quanto na beleza que o cerca. Todos os cantos e lados foram estrategicamente elaborados para aqueles que gostam de desafios e adrenalina dentro do campo de golfe.

1378910903

Em Cabeço da Serra encontra-se o Campo de Golfe do Royal Óbidos Spa & Golf Resort, que tem o lendário Severiano Ballesteros como o seu criador. Foi geometricamente desenhado para que os seus 18 buracos proporcionem um elevado grau de dificuldade aos jogadores, sendo devido a isto que ganhou o Prémio Construir 2012 como o melhor empreendimento turístico nacional. Os jogadores precisarão de mais que apenas boas tacadas e vistas apuradas para jogar neste tão exigente campo de golfe.

Com um panorama fantástico sobre a Lagoa de Óbidos, o campo conta com alguns percursos naturais que embelezam ainda mais o lugar, tal como a vista existente sobre os últimos nove buracos e cascatas de água que ligam vários lagos e riachos, lugar onde o pôr do sol abrilhanta a sua visita.

1378910769

Localizado junto ao mar na Praia do Porto Novo, o Clube de Golfe do Vimeiro e o Campo de Golfe do Botado encontram-se junto ao mar oferecendo uma paisagem única. Considerados como Campos Executivos, ambos têm 9 buracos e contam com excelentes condições de manutenção. Ao seu redor oferecem uma beleza sem igual, devido em grande parte à presença do Rio Alcabrichel, e por estarem junto ao mar são vistos como uns dos campos mais bem revestidos da natureza circundante e de um ar puro invejável devido à brisa intensa que aqui circula.

Os alojamentos do Vimeiro destinados ao turismo oferecem uma estadia próxima a estes campos de golfe, onde a agricultura e as vinhas desta região de rara beleza são as atividades económicas locais mais importantes.

1378911029

Novos campos de golfe estão previstos para os próximos anos no Oeste, reforçando a região como um verdadeiro destino turístico de golfe.

 

 

Turismo de Natureza

A Região do Douro é uma das regiões mais fascinantes de Portugal, onde encontramos um ar fresco e puro e uma fauna e flora rica em variedades. A paisagem torna-se um local único para os amantes dos desportos que procuram um pouco de aventura e lazer em atividades terrestres, tais como andar de bicicleta, caminhadas ao ar livre ou simplesmente descobrir partes inexploradas da região entre falésias e precipícios, veredas e recantos. A região do Douro é o cenário perfeito para os amantes da natureza, atraindo todos os que buscam paz e tranquilidade mas também os mais aventureiros, que procuram atividades mais radicais como o rapel ou escalada.

1378912795

Na Primavera e no Verão com a mudança climática, a Região oferece uma visão incomparável de seus verdes e o fresco de sua água, proporcionando momentos mais calmos e livre na natureza circundante. Os meses de clima húmido transformam-se nos preferidos dos aventureiros pois os seus percursos, no meio de tanto frio e de chuva, são os mais desafiadores.

TURISMO DE NATUREZA – ÁGUA

1378733145

Os rios desta região permitem a prática de diversos desportos aquáticos onde encontram-se condições únicas que atraem os amantes de pesca desportiva, vela, remo, canoagem e muitos outros onde os percursos aqui encontrados proporcionam agradáveis surpresas.

Rio Balsemão – Em toda a sua extensão, o Rio Balsemão apresenta nas suas margens velhos moinhos que embelezam o percurso desde a sua nascente. Em época de baixa do rio a única modalidade possível de praticar é o canyonning, devido a ser uma modalidade de moderada segurança.

Rio Bestança – É conhecido pela sua agressividade, onde precaução é aconselhada e onde apenas os mais experientes podem enfrentá-lo. As águas bravas permitem que aos adeptos de canoagem e de canyonning encontrem aqui um paraíso para prática destas modalidades.

Rio Paiva – Uma pequena extensão do rio Paiva está inserida na região, sendo a canoagem a atividade desportiva sugerida para os meses de novembro a maio.

Rio Távora – Rio de águas calmas e claras que proporciona uma paisagem de uma beleza natural sem igual, onde se sente o aroma único do Douro e onde se fazem os mais belos passeios de vela, remo e canoagem. Durante todo o ano, aqui encontrará um dos mais belos panoramas desta região.

Rio Varosa – Conhecido pelo seu cenário paradisíaco, vários locais de interesse fazem parte das margens do rio Varosa, tais como pontes romanas, moinhos e casas rústicas que, rodeados pela flora selvagem local, apresentam-se como uma combinação deslumbrante da influência humana sobre o meio natural. No inverno pode aqui encontrar quedas de água devido ao clima, que faz com que as águas se intensifiquem.

Além das práticas de canoagem e hidrospeed, o lugar é perfeito para a atividade do Raftin devido à velocidade e força das águas, e no Verão quando se encontram mais calmas, é o canyonning que preenche esta região.

TURISMO DE NATUREZA – AR

1378733112

A Serra de Santa Helena, em Tarouca, tem uma visão panorâmica e torna-se o local ideal para quem gosta de estar nas alturas como o desporto do parapente, que faz com que os praticantes possam apreciar a paisagem deslumbrante da região do alto. Para os amantes das caminhadas, a região também proporciona vistas fantásticas onde se descobrem detalhes surpreendentes inerentes às montanhas.

Para os menos experientes, a Cordilheira da Serra de Montemuro em Resende é o ideal para o início das práticas.

TURISMO DE NATUREZA – TERRA

1378733170

Para os amantes de desportos terrestres, a região do Douro Sul tem um terreno propício para práticas de BTT e caminhadas, expondo trilhos cheios de surpresas onde se encontram novos lugares a descobrir. Com caminhos inexplorados e lugares agrestes marcados pela mudança climática, na região encontrará belas paisagens que propõem atividades de escalada e rappel com visões inesquecíveis do local.

As vias de escalada da região são todas equipadas com tops e preparadas para abrir.

Vias como Armamar em S. Domingos, Cinfães no Parque de Valverde, Lamego junto à Barragem do Varosa, Moimenta da Beira junto à Barragem do Vilar, Penedono Serra do Sirigo, Resende no Penedo de S. João.  S. João da Pesqueira em S. Salvador do Mundo, que é um dos mais belos miradouros de toda a região. Através dele avista-se um espetacular panorama da extensão do rio Douro, o imponente Cachão da Valeira e uma vastidão de terras e montes circundantes.

Sernancelhe em S. João do Deserto, Tabuaço no Parque de Fradinho, Tarouca na Serra de Santa Helena, Monte de S. Domingos, Parque de Valverde e Barragem do Varosa, para chegar até a vias é necessário esperar pelo Verão devido ser a época mais segura.

Barragem do Vilar, passando por esta aldeia em direcção à povoação da Faia, encontra a Pedreira da Barragem de Vilar, onde se encontram as vias equipadas para a escalada. Serra do Sirigo, entre na vila e siga para a aldeia de Antas. Penedo de S. João, S. Salvador do Mundo, S. João do Deserto, Parque do Fradinho e Serra de Santa Helena.

5 praias portuguesas para os amantes do Surf

Dedicamos o artigo de hoje ao Surf: para quem já pensou vestir um fato de borracha e fazer-se às ondas, aqui ficam 5 locais obrigatórios para surfar!

Se já pensou em experimentar mas não sabe por onde começar (além da meteorologia), procure as escolas da modalidade nestas praias sempre que possível. Não é preciso pagar um curso inteiro: pode começar por uma aula para ver se gosta. Veja aqui uma lista de escolas. 

Praia do AmadoCarrapateira (Aljezur), Algarve
Ondas de menor tamanho (pelo menos em comparação com outras desta lista), nela já tiveram lugar várias provas para principiantes de surf e bodyboard, havendo várias escolas para o efeito.

Praia de PenichePeniche, Leiria
Local de peregrinação surfista por excelência, é considerada uma das melhores praias para surf na Europa, principalmente devido à quantidade e dimensão das ondas. A praia mais famosa é a Praia dos Supertubos (o nome vem da forma tubular das ondas), por onde anualmente passa o circuito mundial de Surf.

Praia do NorteNazaré, Leiria
Esta praia passou a ser um autêntico local de peregrinação, onde praticantes de todo o mundo tentam surfar “a onda”: isto é, um equivalente ao “Santo Gral” pessoal. E porquê? Em 2011, o havaiano Garrett MacNamara apanhou uma onda de 23,47 metros!

Ribeira d’ IlhasEriceira (Mafra), Lisboa
Os 4 km de praia na Ericeira mereceram o título de “Reserva Mundial de Surf” (a primeira zona na Europa, e segunda no mundo). A praia de Ribeira d’ Ilhas faz parte do circuito internacional de surf e é uma das mais procuradas por surfistas de todo o mundo.

Praia de CarcavelosCascais, Lisboa
Uma das praias mais conhecidas da Linha de Cascais, tem ondas tanto para principiantes como para mais experientes. Consta que foi esta a zona onde a prática de surf ficou célebre no país, sendo esta praia (com um enorme areal) palco regular de várias provas.

Neste artigo deixámos muitas praias pelo caminho, pelo que deixamos a pergunta: para quem pratica, qual é a vossa favorita? Partilhe nos comentários abaixo!

5 destinos rurais no cinema: o espaço enquanto personagem

O cinema português, contador de histórias e quadro da vida social ao longo de várias épocas, está profundamente ligado à vida rural do país. Desde os primeiros filmes até à atualidade, vários realizadores escolhem a ruralidade lusa para uma das suas obras.

Muitas vezes, essa ruralidade impõe-se de tal forma que transcende o papel de mero espaço de acção para afirmar-se enquanto personagem incontornável da narrativa. Assim, e pegando num turismo rural para cinéfilos, passamos por 5 filmes portugueses onde o meio rural é protagonista:

Mulheres da Beira (1923, Rino Lupo)
Mulheres da BeiraRino Lupo, 1923
O realizador italiano que se apaixonou pelo sol português realizou este filme passado em Arouca. A história conta os devaneios amorosos de Aninhas, uma jovem do campo que sonha com riqueza e amor.

Uma Abelha na Chuva (1972, Fernando Lopes)
Uma Abelha na ChuvaFernando Lopes, 1972
Adaptação do romance homónimo de Carlos de Oliveira, cuja ação decorre na região de Cantanhede (distrito de Coimbra), retrata um país pobre e isolado, e a vida social sob o totalitarismo. “Um universo rural imobilista e opressivo, quebrado por ausências, desencontros ou silêncios” (José de Matos-Cruz, Cais do Olhar – 1999; Cinemateca Portuguesa).

Trás-os-Montes (1976, António Reis e Margarida Cordeiro)
Trás-os-MontesAntónio Reis e Margarida Cordeiro, 1976
Filmado na região do norte do país que lhe deu o título, as suas imagens fluem como um verdadeiro sonho cinematográfico. Testemunho da tradição rural portuguesa, pode ser descrito como “um hino ao interior do nosso país (…), um exercício de nostalgia, da busca de um passado que existe (…)”. (fonte)

Silvestre (1981, João César Monteiro)
SilvestreJoão César Monteiro, 1981
Baseado em dois contos populares (“A donzela que vai à guerra” e “A mão do finado“, do ciclo “Barba Azul”), o filme de César Monteiro passa-se em Trás-os-Montes e conta a história de D. Rodrigo, um varão sem herdeiros que decide casar as suas duas filhas (uma delas ilegítima).

Vale Abraão (1993, Manoel de Oliveira)
Vale AbraãoManoel de Oliveira, 1993
O clássico de Manoel de Oliveira baseado no romance homónimo de Agustina Bessa-Luís tem por cenário o imponente vale do Douro. Conta a história de Ema (a “Bovarinha”), o seu gosto pelo luxo, um casamento sem amor, os seus amantes e ilusões.

A vida rural continuará certamente a influenciar a produção artística nacional, sobretudo no grande ecrã. Conhece outros filmes nacionais cuja narrativa se passe no meio rural? Partilhe-os nos comentários abaixo.

Escapadela na fronteira: 7 casas rurais em Espanha!

Geralmente, sempre que publicamos uma selecção de alojamentos rurais Toprural, recomendamos casas no território português. No entanto, é mais do que legítimo considerar que um viajante luso queira ir até ao país vizinho e explorar o que de melhor oferece a Espanha rural perto da fronteira.

Deste modo, conheçam de seguida estas 7 casas rurais espanholas em províncias fronteiriças!

Casa Rural O Rozo
Casa O RozoRebordanes, Pontevedra
Em Tui e perto da fronteira com o Minho (perto de Valença) é uma casa rural com capacidade para 10 hóspedes (são duas casas: uma para 4 e outra para 6 pessoas). Nas margens do rio Minho e em pleno Parque Natural do Monte Aloia, é uma boa zona para passeios pedestres e descobrir vários moinhos de água.

Casa Ramirás
Casa RamirásViso, Ourense
Perto da região do Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Ourense (Galiza), esta casa recebe até doze pessoas em vários quartos de casal (todos com casa de banho). Aproveite para ficar a conhecer as vilas medievais de Ribadavia, Allariz e Celanova.

Hacienda Zorita Natural Reserve
Hacienda Zorita Natural Reserve – Fermoselle, Zamora
Na província de Zamora, e para quem queira um turismo rural mais de luxo, encontramos esta Hacienda. Em termos de fronteira com Portugal, está mais próxima de Miranda do Douro. Recebe até 30 pessoas em três casas independentes, cada uma com piscina e numa ampla propriedade onde poderá dar bons passeios.

Casa Faustino
Casa FaustinoCiudad Rodrigo, Salamanca
Na fronteira com Vilar Formoso encontramos esta casa rural espanhola em Cidade Rodrigo, com capacidade para 30 pessoas (em três casas, duas delas recebendo grupos acima de 10 viajantes). A piscina não o deixará indiferente, sobretudo no pico do Verão!

Fuente del Aliso
Fuente Del AlisoHervás, Cáceres
Com capacidade total para 28 pessoas, este alojamento disponibiliza vários apartamentos (todos com casa de banho), na província de Cáceres, localizada no coração do Valle del Ambroz. Em termos fronteiriços, fica perto de Portalegre.

Sierra de San Blas
Sierra de San BlasCheles, Badajoz
Esta casa rural na província de Badajoz (perto do Alentejo, nomeadamente Elvas) fica na zona do Alqueva e recebe até nove viajantes. É zona para bons passeios, com o rio Guadiana enquanto fronteira, e onde poderá “mergulhar” no ambiente rural típico da região.

Casa El Alamillo
Casa El AlamilloGalaroza, Huelva
Constituída por três casas independentes com capacidade para quatro pessoas cada, El Alamillo é um alojamento em Huelva, na fronteira com o Algarve, perto de Vila Real de Santo António.

Se nunca passou férias em Espanha, aproveite as nossas sugestões e comece com um pouco de “turismo rural fronteiriço”, com a vantagem de não ter de se deslocar muito. Se por outro lado costuma visitar o país vizinho e gostaria de partilhar as suas regiões preferidas, comente abaixo!