É Verão, venha a festa

Agosto é o mês de eleição para as férias dos portugueses. Muitas aldeias, vilas e cidades nacionais aproveitam a oportunidade para fazer as suas festas anuais, ao que a vinda dos emigrantes para o seu merecido descanso também ajuda.

Indicamos apenas algumas das centenas de festas, romarias ou feiras, para que este Verão ande sempre onde a alegria impera. Pode até não ajudar a sair da crise, mas de certo que nos dá ânimo para enfrentar os meses que ainda temos pela frente até ao final do ano. Como sempre, damos também algumas sugestões de alojamento.

Festas da Cidade e GualterinasGuimarães, de 30 de Julho e 2 de Agosto. As festas da cidade, em honra de S. Gualter, decorrem desde 1906.

Semana do MarHorta, Açores, de 30 de Julho a 8 de Agosto. Dedicada ao mar, as regatas e desfiles náuticos são o grande mote do evento. Mas há também muito que ver, provar e ouvir em terra firme.

Semana Cultural das Terras do XistoFundão, de 31 de Julho a 7 de Agosto. Actividades de aventura, espectáculos, percursos, teatro… São muitas as razões para visitar o interior de Portugal, e o Fundão é uma delas.

Feira de São MateusViseu, de 14 de Agosto a 21 de Setembro. Remonta ao século XVI, e são agora seis semanas que mudam a cidade.

Festival do MariscoOlhão, de 10 a 15 de Agosto. Grandes espectáculos musicais, acompanhados a marisco. Tudo no Jardim Pescador Olhanense.

Festa da Nossa Senhora do MonteFunchal, Madeira, de 14 e 15 de Agosto. A mais importante festa religiosa da Madeira, serve muitas vezes para encontrar antigos conhecidos e emigrantes há muito partidos.

III Feira Histórica e TradicionalSerpa, de 20 a 22 de Agosto. A quente cidade alentejana recebe a terceira edição desta feira de cariz medieval. Com festa pela noite dentro.

Romaria de Nossa Senhora d’AgoniaViana do Castelo, de 20 a 22 de Agosto. Remonta a 1772 a primeira romaria daquela que muitos consideram a mais importante de Portugal. Os cabeçudos fazem também parte da festa.

Feiras NovasPonte de Lima, de 11 a 13 de Setembro. Existem desde 1826, por ordem de D. Pedro IV. Três dias sem parar.

A agora que já sabe onde é a festa, que a aproveite bem. Se for à aventura, não deixe tudo ao acaso. Deixe-nos ajudá-lo a encontrar uma casa rural onde ficar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *