Em perigo de extinção

O que estamos a fazer ao meio ambiente? Achamos que somos os únicos seres com direito à vida neste planeta? Sabia que as actividades que beneficiam o nosso dia-a-dia perjudicam outras espécies? Até que ponto os nossos interesses estão a cima de tudo quanto nos rodeia?

Estudos recentes indicam que os mamíferos e os anfíbios do mundo estão numa “crise de extinção”.

Segundo a Lista Vermelha divulgada no dia 06 deste mês pela União Internacional para a Conservação da Natureza, UICN (link em inglês) em Portugal existem 159 espécies em risco de extinção, entre as quais o lince ibérico e caracóis da Madeira e dos Açores. A seguir, vêm 38 espécies de peixes e onze espécies de mamíferos em risco.

Realizado por mais de 1.800 cientistas de mais de 130 países, o documento lembra que “centenas de espécies podem desaparecer” nos próximos anos devido ao impacto do Homem nos ecossistemas destes animais.

Segundo os dados da UICN, das 44.838 espécies estudadas pelos especialistas desde 1996, um total de 16.929 estão ameaçadas: “3.246 encontram-se em perigo crítico de extinção, 4.770 em perigo e 8.912 são vulneráveis ao desaparecimento”.

A perda do habitat natural e a sua degradação, a sobre-exploração dos mamíferos terrestres e marinhos, a poluição e as alterações climáticas são as principais causas apontadas para esta “crise de extinção” dos mamíferos.

Mas nem tudo são más noticias, já que o “cinco por cento” dos mamíferos ameaçados “demonstram sinais de recuperação em estado silvestre”, graças a diferentes programas de conservação.

Toprural, sempre ciente da importância do meio ambiente e da sua protecção aposta por um desenvolvimento sustentável, onde todos nós possamos conviver sem lamentar posteriores perdas e desfrutando sempre da natureza na sua essência.

Mais informações: Jornal de Notícias, Público.

Itziar Fernández

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *