Dia do Pai: Escapadinhas em família

O seu pai é o melhor do mundo? Quer surpreender o pai dos seus filhos? 😉 Mostre-lhes o quanto gosta de os ter na sua vida com o melhor dos presentes: uns dias em família, longe da confusão, onde todos poderão relaxar e viver momentos únicos!

Experiências inesquecíveis para pais aventureiros

Slide, canoagem, escalada, BTT, paintball, bungee-jumping… Quanto mais radical, melhor! Para os pais aventureiros não há nada como deixar a cidade por uns dias e descarregar alguma adrenalina em contacto com a natureza!

Se o seu pai encaixa nesta descrição, prepare a mala com roupa desportiva e calçado confortável: o Gerês é a próxima paragem!

Com deslumbrantes paisagens e montanhas de granito recortadas pelos rios Lima e Cávado, o Parque Nacional da Peneda-Gerês é, sem dúvida, um lugar especial para qualquer amante da Natureza e do desporto ao ar livre. Percorrer as serras a pé ou a cavalo, é uma excelente forma de exercitar o corpo e a mente, enquanto desfrutam da imensa riqueza da fauna e flora da região.

Em seguida, escolham entre a variada oferta de atividades disponíveis nos diferentes pontos do Parque: canoagem na Albufeira da Caniçada, arborismo, orientação, rappel, escalada… Os pais mais destemidos vão querer experimentar o canyoning, um desporto que consiste na exploração de um rio, ultrapassando os mais variados obstáculos naturais, muitas vezes inesperados!

collage_geres

O Parque Nacional da Peneda-Gerês tem inúmeras atividades para pais aventureiros!

Depois de tantas aventuras, há que recarregar baterias! Em plena Serra do Gerês, as casas rurais Arcos House têm tudo o que precisa para relaxar em família: jacuzzi privativo, sauna e um ambiente rústico e acolhedor. Uma experiência que o seu pai não vai esquecer tão depressa!

collage_casa_geres

Jacuzzi, sauna e tudo aquilo que precisa para relaxar em plena Serra do Gerês

Um brinde às coisas boas da vida em Reguengos de Monsaraz

Porquê oferecer uma garrafa de vinho, quando pode surpreender o seu pai com uma experiência completa de enoturismo? 😉 Aproveite a ocasião e organize uma escapadinha em família à Cidade Europeia do Vinho 2015: Reguengos de Monsaraz!

O Monte Saraz, uma típica herdade alentejana do século XIX recuperada, é o lugar ideal para passar uns dias tranquilos numa das mais conhecidas regiões vinícolas do país. Rodeado por um olival milenar e com vista para a aldeia medieval de Monsaraz, o monte é um bom ponto de partida para descobrir as planícies alentejanas, a barragem do Alqueva, a riqueza gastronómica e, claro, as rotas dos vinhos.

monte_saraz_collage

Convide o seu pai a descobrir os vinhos alentejanos em Reguengos de Monsaraz

E já que a família está toda em Reguengos de Monsaraz, porque não aproveitar para conhecer tudo o que este concelho alentejano tem de único? Para além de provar bons vinhos, visite os monumentos megalíticos, o Museu do Azeite ou faça uma visita à Casa do Cante!

 Momentos para mais tarde recordar

Os mais pequenos não foram esquecidos neste roteiro do Dia do Pai! Ajude os seus filhos a preparar uma surpresa inesquecível para o pai: um fim-de-semana muito especial, cheio de diversão e atividades para toda a família!

A Quinta do Gigante, em Lourisela, Aveiro, é o lugar perfeito para partilhar momentos de cumplicidade entre pais e filhos. Depois de um nutritivo pequeno-almoço, com frutas da época colhidas na quinta, comecem o dia com um jogo de ténis no campo polidesportivo ou descubram juntos os vários percursos pedestres das redondezas.

A caminhada abriu o apetite? É tempo de o pai pôr o avental e preparar um delicioso almoço à moda antiga, no forno a lenha! Reservem a tarde para uma partida de mini-golfe ou para brincadeiras sem pressas nos baloiços ou na Casa da Branca de Neve, uma casinha em madeira que fará as delícias das meninas! Tudo isto sem sair da Quinta!

collage_quinta_gigante

A Quinta do Gigante tem várias atividades para pais e filhos

Aproveite esta escapadinha para começar uma bonita tradição familiar: não se esqueçam da máquina fotográfica, pois vão querer registar muitos destes momentos no álbum de família!

 Conheça todas as casas Toprural com atividades para crianças!

Doces Regionais: Um roteiro para os mais gulosos

Há gulosos por aí? 😉 Ainda faltam alguns meses para o verão, por isso, antes de começar a pensar na dieta, deixe-se levar pela tentação e parta à descoberta dos nossos doces típicos! A doçaria tradicional tem verdadeiros tesouros para descobrir de Norte a Sul do país e é só mais uma desculpa para um fim-de-semana diferente. Já está com água na boca?

A sul, a amêndoa é rainha

A influência árabe está bem visível por toda a região do Algarve, nos topónimos, na arquitectura e, claro, a doçaria não é exceção! A sul, a amêndoa é rainha e é por esse sabor inconfundível que os doces algarvios se distinguem.

Para os gulosos que visitam terras algarvias, os Dom Rodrigos e os bolinhos de doce fino, ou morgadinhos, são obrigatórios. Embrulhados em papéis coloridos e brilhantes, os Dom Rodrigos são uma surpresa para o palato: uma deliciosa combinação de fios de ovos, amêndoa e canela que poderá encontrar durante todo o ano em qualquer pastelaria.

Já os conhecidos bolinhos de massapão em forma de frutas ou animais acompanham bem um café a qualquer hora do dia! Tão bonitos como deliciosos, são cuidadosamente pintados pelas mãos sábias dos doceiros locais. Durante a sua estadia no Algarve, vale a pena perguntar nas redondezas pelo melhor doce fino e encomendar uma caixinha. Junte então a família na sala de estar de uma típica casa algarvia e desfrutem dos sabores tão característicos da região.

A Casa Belaventura, em Boliqueime, soube combinar a típica traça algarvia com todo o conforto moderno. Com amplos espaços interiores e exteriores, é uma boa opção para uns dias de descanso em família.

algarve

Os Dom Rodrigos, o doce fino e os queijinhos de figo são os mais conhecidos doces algarvios

Do convento para a sua mesa

Leve e de textura fofa, a Sericaia é uma das imagens de marca do Alentejo e é também a melhor forma de terminar em grande uma refeição tipicamente alentejana!

De origem algo duvidosa – ninguém sabe ao certo se terá influências do Brasil ou da Índia -, a receita original é reclamada por dois conventos alentejanos: o Convento das Chagas de Vila Viçosa e o Convento das Clarissas de Elvas. Seja como for, de uma coisa ninguém tem dúvidas: a sericaia é deliciosa! Servida em taça de barro e acompanhada pelas famosas ameixas de Elvas, é de comer e chorar por mais!

alentejo_galeria

Se está a planear uma escapadinha ao Alentejo, não deixe de provar a deliciosa Sericaia

Se já está com água na boca, não há tempo a perder! Rume ao Alentejo e instale-se numa herdade típica, com mais de 100 anos de história. O Monte do Ramalho, em Portalegre, fica em plena Rota dos Vinhos e tem tudo o que precisa para uns dias de descanso num ambiente acolhedor. E o melhor de tudo é que aqui se servem almoços e jantares, uma excelente oportunidade para conhecer o melhor da gastronomia alentejana. Quando fizer o seu pedido, não se esqueça: a Sericaia é a sobremesa obrigatória!

Delícias a bordo de um moliceiro

Com o seu cremoso recheio de doce de ovos, são um verdadeiro manjar para os mais gulosos. Falamos, claro, dos tão aclamados ovos-moles de Aveiro!

Este doce costuma apresentar-se envolvido numa hóstia de farinha de trigo e nasceu do engenho e criatividade das freiras de Aveiro: depois de engomarem os seus hábitos com as claras dos ovos, as religiosas aproveitavam as gemas para fazer os deliciosos ovos-moles. Uma grande ideia que acabou por se tornar um emblema da cidade de Aveiro.

Não conseguimos pensar em melhor forma de conhecer a cidade do que num passeio a bordo de um barco moliceiro, enquanto se delicia com estes doces! Simples e tão saborosos, não vai conseguir comer apenas um!

aveiro

Conheça a cidade de Aveiro a bordo de um moliceiro, enquanto se delicia com os tradicionais ovos-moles

De barriga cheia? Se já está a deitar contas às calorias ingeridas, não se preocupe: a menos de 40 quilómetros de Aveiro, em Sever do Vouga, encontra a Quinta Da Costeiraum lugar maravilhoso onde não faltam atividades para pôr o corpo a mexer: longas caminhadas, refrescar-se na cascata da Cabreia, visitar as ruínas das minas do Braçal, andar de bicicleta ou praticar caiaque no rio Vouga.

Já escolheu o seu doce favorito? Então está na altura de se fazer ao caminho e desfrutar dos sabores nacionais!

Quando viaja, gosta de provar a gastronomia local? Descubra as casas Toprural que servem almoços e jantares!

almoços

São Valentim: 3 lugares para namorar em Portugal

O Dia de São Valentim aproxima-se a passos largos e já não resta muito tempo para preparar aquela escapadinha romântica que conquista qualquer um. Por isso, hoje trazemos algumas ideias de sítios apaixonantes para descobrir, aqui mesmo em Portugal.

Coimbra dos Amores

O epíteto assenta-lhe como uma luva e a verdade é que um roteiro para os apaixonados não poderia começar por outra cidade. Palco dos amores de Pedro e Inês, a mítica Quinta das Lágrimas, com 18,3 hectares, é o local ideal para namorar. Dê a mão à sua cara-metade e percorram juntos os jardins onde ainda pairam as memórias dos amores e desamores que aqui se viveram desde o século XIV.

coimbra_montagem

Fotos: turismodecoimbra.pt

A apenas dez minutos de carro, na outra margem do Mondego, estão também o luxuriante Jardim Botânico da Universidade de Coimbra e o Penedo da Saudade, sítios perfeitos para trocar juras de amor.

Mas se quer surpreender o seu par e deixá-lo sem palavras, aproveite que está na cidade do fado e dedique-lhe uma serenata! Na Casa de Fados àCapella há espetáculos todas as noites e deliciosos petiscos, tudo isto no ambiente único de uma capela do século XIV, totalmente recuperada. Sabia que este espaço é tão inspirador que tem sido palco de inúmeros pedidos de casamento? 😉

Completem a vossa escapadinha de São Valentim com uma estadia apaixonante numa casa rural, a cerca de 35km de Coimbra. A Casa Cimeira fica em plena Serra da Lousã, numa das aldeias de xisto, e é o local ideal para um merecido descanso a dois. Deixem-se ficar na cama até mais tarde ou então junto à lareira, a ouvir o relaxante murmúrio das águas que correm na Ribeira do Candal.

casa_cimeira_lousa

Casa Cimeira, na Lousã

Como príncipes e princesas em Sintra

Haverá programa mais romântico que acender a lareira no quarto e ficar a desfrutar do crepitar da lenha agarradinho a quem mais gosta? E se for num elegante chalé em pleno centro histórico de Sintra, então o cenário é perfeito!

sintra_montagem

Sintra Manor House

A verdade é que poucos lugares em Portugal conseguem bater a beleza e romantismo de Sintra. Quem por aqui passa é transportado para outros tempos, de amores entre príncipes e princesas. Aproveite que está instalado no centro e viva esta experiência na primeira pessoa.

O Palácio de Monserrate, um dos mais belos expoentes do romantismo português, merece uma visita dos casais mais apaixonados. Vai querer perder-se de amores pelos jardins exuberantes e os detalhes arquitetónicos impressionantes que fazem deste um monumento de estilo único.

A magia de Sintra não se fica por aqui: o Chalet da Condessa d’Edla, que tem vindo a ser recuperado nos últimos anos, é um símbolo do amor ligou o D. Fernando II e a cantora norte-americana Elise Hensler, para além de ser um espaço mágico onde a paixão é rainha.

Termine o dia com um romântico passeio de charrete pelas ruas históricas de Sintra e não recolha ao quentinho da lareira sem antes passar pela famosa Piriquita e adoçar a boca da sua cara-metade com os típicos travesseiros e queijadas.

Romance com vista para o Douro

Percorrer o rio Douro e deliciar-se com a paisagem única de socalcos e vinhedos é uma experiência inesquecível, sobretudo de for em boa companhia! Brinde ao amor com um cálice de Vinho do Porto a bordo de uma das várias embarcações que navega o rio e deixe-se levar pela tranquilidade das águas.

Junto à margem do rio, descubra os encantos das aldeias vinhateiras e relaxe em comunhão com a Natureza. A Casa das Quintãs, em plena zona ribeirinha de Baião, é conhecida pelo bem-receber transmontano e por oferecer todo o conforto, respeitando as características típicas do local. Comecem o dia com uma massagem relaxante com vista para o Douro e deixem-se ficar mais um pouco pelo spa, antes de partir à descoberta da riqueza paisagística e gastronómica da região.

massagem_douro

Serviços de spa na Quinta das Quintãs

Se gostou da seleção de casas que fizemos para si, descubra todas as nossas casas românticas, ideais para passar um fim-de-semana a dois!

ÉVORA: A CAPITAL MEGALÍTICA IBÉRICA

Visitar Évora é mergulhar na história de civilizações que passaram por esta cidade alentejana património da humanidade. Uma das principais atrações de Évora é a vasta quantidade de registos megalíticos existentes na região. Mas os grandes engodos desta cidade alentejana são suas gentes hospitaleiras, o artesanato típico, a rica gastronomia, as tradições, os cheiros e sabores que caracterizam esta bela região que está à espera à sua espera para o surpreender.

evora calle

Cromeleque dos Almendres o maior da península ibérica

O famoso Cromeleque dos Almendres é o maior conjunto de menires estruturados da Península Ibérica e um dos mais importantes da Europa não apenas pelas suas dimensões, como também pelo seu estado de conservação. Encontra-se a cerca de 13 quilómetros da cidade de Évora, no Alentejo, a Sul de Portugal.

É um grande chamariz desta cidade pela sua antiguidade e pelo ambiente pré-histórico que se sente assim que se vislumbra este monumento.

Só no distrito de Évora, conhecem-se, atualmente, mais de uma dezena de locais megalíticos, quase uma centena de menires isolados, perto de oitocentas antas e cerca de quatrocentos e cinquenta povoados “megalíticos”. É uma cidade em que cada canto respira história e onde conseguimos imaginar como viveram os nossos antepassados.

Barragem do Alqueva, um santuário rupestre

Existem ainda alguns raros exemplares de monumentos aparentados, os tholoi, e, na área da Barragem do Alqueva, foi recentemente descoberto um extraordinário santuário de arte rupestre, atualmente submerso. A Barragem de Alqueva é hoje a o maior reservatório artificial de água da Europa. Possui uma altura de 96 m acima da fundação e um comprimento de coroamento de 458 m2 .

Tempo Romano
O templo romano de Évora é um dos monumentos romanos mais importantes de Portugal. Situa-se no ponto mais alto da cidade e foi parte do fórum romano. Pensa-se que foi criado por volta do século I para homenagear o Imperador Augusto, mas mais tarde passou a ser conhecido erradamente por Templo de Diana.

templo evoraÉvora é assim, uma cidade bastante rica em termos de monumentos pré-históricos mas conta também com variadas “assinaturas” romanas, renascentistas e contemporâneas que a tornam uma cidade diversificada e cheia de locais inesquecíveis por descobrir.

Observação de Cetáceos nos Açores

Localizado em pleno Oceano Atlântico, o arquipélago dos Açores é formado por nove ilhas e é um dos maiores santuários de baleias do mundo. Podem-se avistar mais de 24 diferentes tipos de cetáceos e em certas comunidades é possível entrar na água e nadar com os golfinhos comuns e roazes.

A observação de cetáceos decorre durante todas as estações do ano devido ao grande número de espécies existente no arquipélago. Faz parte das rotas de migração de algumas baleias e no verão é frequente a presença de golfinhos pintados, cachalotes, baleias sardinheira e de barba, e no final do inverno há uma maior facilidade em avistar-se a baleia azul.

No passado a pesca à baleia foi uma atividade importante em muitas das ilhas, no entanto esta atividade baleeira foi convertida numa atividade turística muito apreciada que proporciona assim a existência de vários locais por todo o arquipélago que servem de base para quem queira observar estes fantásticos mamíferos.

Golfinhos Açores

Na Ilha de S. Miguel, em Ponta Delgada e Vila Franca do Campo, existem diversos operadores especializados na observação de cetáceos. As embarcações são para grupos de 80 pessoas e proporcionam comodidade e segurança no decorrer da atividade. Durante os meses de primavera, no canal entre as ilhas de S. Miguel e Santa Maria, é frequente o avistamento da baleia azul que é simplesmente o maior animal à face da terra com cerca de 30 metros de comprimento e com um peso de até 150 toneladas.

Na ilha Terceira, em Angra do Heroísmo e na Praia da Vitória, a oferta para observação de cetáceos é variada destacando-se a disponibilização de unidades turísticas que conjugam o alojamento com as atividades de mar. Das múltiplas espécies cujas rotas de migração incluem a ilha Terceira, são de salientar as imponentes baleias azuis que passam na primavera e no outono entre a Terceira e S. Jorge.

Baleia Piloto

Na cidade da Horta, ilha do Faial, existe um dos principais e mais dinâmicos centros de observação e estudo de cetáceos do arquipélago. Os guias de alguns dos operadores de observação de cetáceos presentes na Horta são cientistas e técnicos ligados à Universidade dos Açores que ali tem os seus principais centros de estudo e investigação. Em parceria com outras universidades internacionais, existem aqui vários programas de estudo das populações, migrações e rotas dos grandes animais marinhos nas áreas da Oceanografia, Biologia Marinha e Pescas.

O Pico é a ilha dos Açores onde a tradição baleeira se encontra mais enraízada; com operadores na Madalena, nas Lajes e em Santo Amaro, esta ilha foi o último pólo a abandonar a prática da caça à baleia na década de 80. Podemos conhecer a sua história visitando os vários museus e centros etnográficos que apresentam as velhas artes tradicionais da atividade. Destacam-se o Museu dos Baleeiros, o Centro de Artes e Ciências do Mar – SIBIL e o Museu da Indústria Baleeira.

Golfinhos Comuns Açores

Para os que desejam participar nesta aventura, existe uma preparação em terra através de uma explicação aos visitantes sobre as várias espécies que poderão avistar, a forma como irá decorrer a viagem e os cuidados e precauções que devem ser tomados para não se interferir com a vida marinha. A bordo das embarcações é obrigatório o colete salva-vidas e em certas condições meteorológicas aconselha-se o uso de calças e casaco impermeável (normalmente providenciados pelos operadores).

No caso do mar não permitir que sejam efetuados os passeios de observação dos cetáceos, existem em terra vários museus e centros de interpretação, principalmente nas ilhas do Pico e do Faial, que valem a pena visitar. Outra hipótese é visitar as vigias da baleia espalhadas em pontos estratégicos das várias ilhas com panoramas surpreendentes, onde poderá dar uso a um grito antigo: “Baleia à vista!”.