Tag Archives: espeleologia

Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros – Série Reservas Naturais

Prosseguindo a nossa série dedicada às Reservas Naturais de Portugal, viajamos desta vez até ao Parque Natural das Serras de Aire e CandeeirosDesde 1979 que é considerado área protegida, visando-se assim a protecção da natureza e também património arquitectónico da região. O nome do Parque provém das duas serras que o constituem. Com quase 39 mil hectares, abrange municípios dos distritos de Leiria e Santarém. Vamos conhecê-lo?

É a mais importante zona calcária nacional e também o maior reservatório de água doce do país (aproximadamente 65 mil hectares), alimentado sobretudo pelas águas da chuva e que forma nascentes como a do Alviela (que abastece Lisboa desde 1880).

O Parque é considerado como “a capital da espeleologia” devido às várias cavidades naturais existentes, sendo as Grutas de Mira d’ Aire (ou Gruta dos Moinhos Velhos) as mais famosas. Abertas ao público desde 1970, e eleitas pelos seguidores Toprural como uma das 7 Maravilhas Rurais de Portugal, têm aproximadamente 9 km de extensão. Destes, apenas 600 metros são visitáveis, embora já seja uma excelente oportunidade para observar fantásticas estalactites, estalagmites, lagos interiores, etc.

Também não pode deixar de visitar as Pegadas da Serra de Aire, uma antiga pedreira onde se descobriram pegadas de dinossauros em 1994, dando assim origem ao espaço actual, de grande importância paleontológica. Além de atracções como o “Jardim Jurássico”, aqui encontrará os maiores e mais bem conservados trilhos de saurópodes de que há conhecimento: são mais de 1000 pegadas com 175 milhões de anos.

Todo este ambiente natural, desenvolvido ainda no Jurássico Médio, torna-se automaticamente o lar ideal para uma grande variedade da fauna (mais de 600 espécies) e flora de todas as espécies de mamíferos (sobretudo morcegos, devido à existência de tantas grutas e cavernas), aves (como a gralha-de-bico-vermelho e o bufo real), anfíbios (a salamandra-de-fogo e o tritão-marmoreado) e répteis (como a víbora-cornuda, por exemplo).

Resumindo, esta área protegida abrange pontos de interesse que vão dos vestígios de dinossauros às maiores grutas do país, de importantes recursos geológicos a todas as espécies que constituem tamanha biodiversidade. Serão necessárias mais razões para fazer um pouco de turismo rural na região?