Tag Archives: Sagres

5 casas rurais com terraço, para receber a Primavera

Mais dois dias e chegamos oficialmente à Primavera de 2013. No momento em que redigimos este artigo já o sol nos brinda com o seu calor. O nosso próprio humor se altera, nem que seja pelo simples facto de sorrimos um pouco mais. O clima começa agora a ser mais apelativo a sair de casa para tomar um café, ou mesmo para ir trabalhar… já não custa tanto!

Foi assim que optámos desta vez por observar alguns alojamentos rurais com terraço onde se poderá finalmente receber a Primavera.


Casa das Olas – Ermelo, Viana do Castelo
Um conjunto de quatro casas, onde cada tem uma varanda grande com vista para a albufeira da barragem de Touvedo (Rio Mira) e para o maciço montanhoso do Gerês. Poderá passear de BTT, a cavalo ou a pé, havendo também percursos gastronómicos e enoturismo. Vale igualmente a pena uma visita à aldeia de Ermelo.


Quinta do Mar da Luz – Luz, Faro
Este alojamento recebe até 40 pessoas: é uma quinta composta por suites, quartos e casas independentes, todos com ar condicionado, cofre, e um pequeno terraço no exterior. Coisas para fazer não faltam: aproveite para uma visita a Sagres, exercitar-se no ginásio, praticar um ténis e/ou relaxar no banho turco. Bicicletas e viaturas estão também disponíveis para aluguer, tal como várias excursões.


Casa da PadeiraAlcobaça, Leiria
Em Alcobaça, a cerca de 100 km de Lisboa, a Casa da Padeira é constituída por várias casas e quartos devidamente equipados. Entre as actividades, e além dos passeios pedestres pela zona, terá à sua disposição ténis e golfe. É também uma boa oportunidade para uma visita primaveril à vila histórica de Aljubarrota.


Casa do NorteVila do Porto, Santa Maria (Açores)
Uma moradia típica nos Açores (para um máximo de 4 pessoas graças a um sofá cama na sala) recuperada e adaptada ao turismo rural, mantendo ainda o traço arquitectónico tradicional da ilha de Santa Maria. Além do quarto de dormir, a casa possui cozinha, sala e uma ampla casa de banho. Poderá ainda usufruir do forno a lenha restaurado com uma chaminé em estilo algarvio (devido aos primeiros povoadores da ilha).


Quinta do Sardanito de Trás – Zambujeira do Mar, Beja
São várias casas típicas do Alentejo e localizadas numa paisagem que mistura o campo com a praia. Pelas manhãs há um “mimo”: é deixado, nas portas do alojamento, um talego que contém pão quente alentejano, doces e manteiga. As casas têm também lareira e aquecimento central. Aproveite para passear (a pé ou de bicicleta) pelas praias, dunas protegidas ou ao longo do Rio Mira.

Façamos então um esforço para esquecer a chuva e o frio! O tempo já convida a planear uns passeios (curtos ou longos) para fins de semana vindouros, ou para aquela(s) semana(s) em que tiramos umas férias.

Já tem planos para um passeio solarengo em 2013? Partilhe-os connosco nos comentários, estamos curiosos!

Descanse no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

O nome é comprido, tal como o seu território. O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina estende-se desde a ribeira da Junqueira, em São Torpes, no Alentejo, até à praia de Burgau, já na costa Sul do Algarve. Mais uma sugestão da Toprural, assinalando este que é o Ano Internacional das Florestas.

Sobreiro, uma das espécies em maior número no Parque | Foto de TrarothCom uma extensão de 110 km, este Parque Natural ocupa mais de 55 mil hectares, englobando muitas das emblemáticas praias alentejanas e algarvias, como Porto Covo, Zambujeira do Mar, Vila Nova de Mil Fontes, e Odeceixe. Demonstrativo do facto deste ser um Parque extenso está no facto de atravessar quatro concelhos: Sines, Odemira, Aljezur, e Vila do Bispo.

Neste Parque poderá  encontrar espécies da flora como o característico sobreiro, carvalho cerquinhomedronheiro, eucalipto e pinheiro-bravo. No que diz respeito a animais, encontra espécies como a águia-pesqueira e a águia-de-Bonelli, o falcão-peregrino e a cegonha-branca que nidifica em árvores, prédios velhos ou mesmo em postes de electricidade, numa rara situação em todo o mundo. Raro é também o facto de algumas lontras que por aqui habitam utilizam o mar para as suas pescarias. A estas fazem ‘companhia’ animais como os texugos, sacarrabos, fuínhas, javalis e raposas.

Se este Parque se estende da costa alentejana à costa algarvia, encontrará na sua divisão aquele que o ponto mais ocidental da Europa continentel: o cabo de São Vicente, na região de Sagres.

Boa Viagem!